Estes são os varios produtos que causam cancro!!

A tua casa está completamente livre de ameaças à saúde? Quase de certeza que não, infelizmente…

Provavelmente ela está repleta de produtos que, entre outras ameaças, podem levar ao desenvolvimento de cancro.

A nossa casa é, para a maioria de nós, um local sagrado.

Mas infelizmente estamos a permitir a invasão de diversos produtos químicos cancerígenos no nosso lar.

Estamos a levar para casa, por desconhecimento, muitos agentes cancerígenos, disfarçados de corantes, champôs, borracha, plástico, perfumes e muito mais.

1. Insecticidas domésticos

Baratas, mosquitos, formigas… A nossa casa recebe constantemente a visita desses “bichinhos”.

Boa parte da população certamente recorre a inseticidas domésticos, comprados facilmente em qualquer supermercado.

Eles são seguros?

A propaganda diz que sim: os insetos vão embora e a família fica superprotegida!

Mas será verdade?

A indústria, que não é nada burra, omite uma informação muito importante sobre estes inseticidas: da fórmula deles, fazem parte substâncias tóxicas que têm sido apontadas por diversos estudos como a causa de vários problemas de saúde em crianças e adultos, inclusive cancro.

Há estudos que mostram uma estreita relação entre os inseticidas domésticos e os diversos tipos de leucemia infantil, que aparecem principalmente nos primeiros anos de vida.

Os insecticidas domésticos são fabricados com os mesmos princípios ativos dos agrotóxicos.

Mas não dependem da aprovação dos órgãos de agricultura e meio ambiente.

O registro deles é responsabilidade apenas da Agência Nacional de Vigilância Sanitária.

E por isso deixam de ser classificados e fiscalizados como agrotóxicos.

2. Cortinas do chuveiro

Poucas pessoas sabem, mas as cortinas de plástico usadas nos chuveiros, podem ser bastante prejudiciais à saúde.

É que, quando tomamos banho com água morna/quente, essas cortinas passam por um aquecimento e libertam tóxicos nocivos, conhecidos como substâncias químicas voláteis ou COV.

Além disso, elas absorvem mofo com extrema facilidade.

3. Garrafas e vasilhas de plástico

A maioria das garrafas e vasilhas de plástico possuem uma perigosa substância tóxica: o bisfenol A.

O bisfenol A pode provocar distúrbio hormonal principalmente em grávidas e em bebés.

Além disso, suas moléculas são bem instáveis, podendo migrar dos objetos para os alimentos com mudanças de temperatura.

O bisfenol A também é cancerígeno e mexe negativamente na qualidade do esperma, o que prejudica a fertilidade.

4. Aromatizadores de ar

Os aromatizadores de ar industrializados carregam uma grande quantidade de substâncias tóxicas.

Essas substâncias são prejudicais tanto à saúde das pessoas quanto à dos animais e plantas.

Os aromatizadore mais prejudiciais são os que contêm ftalatos.

Os ftalatos estão diretamente relacionados com o cancro e distúrbios hormonais.

Para evitar este problema, faça o seu próprio aromatizador: numa panela com água, ferva cascas de limão, laranja, canela em pau e cravo-da-índia.

5. Velas

As velas são outro produto com ingredientes que causam cancro em nossa casa.

A Comissão de Segurança de Produtos de Consumo dos EUA fez um estudo sobre a composição das velas.

De acordo com o estudo, 40% das velas no mercado contêm chumbo no pavio.

“Pavios com miolo de chumbo podem emitir quantidades de chumbo relativamente grandes no ar durante a queima”, afirmou um comunicado da agência governamental.

O chumbo emitido apresenta um risco potencial para crianças expostas à inalação e ingestão da substância, que se acumula nas superfícies do quarto.

Esse chumbo acumulado pode ficar acessível às crianças por um grande período de tempo e permitir a exposição direta à boca por meio de objetos ou das próprias mãos.

Os consumidores com crianças pequenas devem evitar usar as velas que aparentam ter pavios com metal, porque não é possível saber se a substância é chumbo apenas olhando ou tocando o pavio.

6. Champôs

A maioria dos champôs comerciais contém parabeno e outros produtos tóxicos.

É por isso que muitos médicos naturalistas estão a sugerir urgentemente o uso de champôs artesanais e naturais.

7. Sabões anti-bacterianos

Os desinfetantes para as mãos com propriedades anti-bacterianas podem fazer mais mal do que bem.

A maioria deles contém um composto chamado “triclosan”, que é vendido como “um exterminador de germes”, mas, na verdade, tem sido responsável pela disseminação da resistência aos antibióticos e formação de “superbactérias”.

Além disso, tem muitos efeitos adversos para a saúde, podendo prejudicar a glândula tireóide.

A nossa sugestão para não correr este risco: lave as mãos com sabonetes glicerinados e complete a limpeza com álcool em gel de 70 graus.

fonte:1001edeias

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *