Descoberta que pode mudar o rumo da medicina! Beterraba pode ser substituta do sangue humano!

Uma proteína encontrada na beterraba poderia ser usada para substituir o sangue humano, de acordo com pesquisadores suecos.

beterraba

A hemoglobina vegetal presente no legume é similar à hemoglobina presente no sangue humano. A proteína, que confere ao sangue a sua cor avermelhada, tem como função principal transportar oxigénio para os tecidos.
A equipa da Universidade de Lund, na Suécia, investiga se seria possível modificar a substância da beterraba para que ela possa ser absorvida pelos tecidos humanos.
Os cientistas dizem acreditar que isso pode ser conseguido dentro de três anos.
Os suecos basearam o seu estudo num trabalho anterior, publicado pela revista científica Plant & Cell Physiology, que concluiu que a hemoglobina vegetal tinha um papel fundamental no desenvolvimento da planta.
Um dos integrantes da equipe, Leif Bulow, disse que o objetivo do grupo era encontrar uma solução para o problema da escassez de sangue.

O sangue produzido a partir da proteína da beterraba poderia ser usado, por exemplo, em transfusões de emergência (por exemplo, em pacientes que perderam muito sangue após um acidente) ou em tratamentos para cancro e doenças do sangue.
O próximo passo, diz a equipa, seria modificar a proteína da planta para ver se ela seria aceite por porcos e, depois, por tecidos humanos.
Comentando o estudo sueco, o cientista britânico Denis Murphy, chefe de Genómica na University of South Wales, em Cardiff, País de Gales, disse à BBC: “O estudo é bom, baseado em ciência feita com rigor, e descreve uma descoberta importante“.
Embora saibamos há várias décadas que plantas produzem proteínas similares à hemoglobina, esse estudo mostra que (essas proteínas) são mais comuns e estão envolvidas em mais processos fisiológicos do que pensávamos“.
Ele acrescentou, no entanto, que a ideia de usar essa proteína para substituir a hemoglobina humana era especulação, algo possível muito a longo prazo.

fonte: soutaoboa.com

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *