Atenção aos banhos! Conheça os 5 erros que cometemos ao tomar banho!

Uns adoram, outros sentem que é uma obrigação. Uns são mais asseados, outros menos. Mas todos (uns mais vezes do que outros…) tomamos banho. Algo tão básico que não nos lembramos das consequências que pode ter, caso não tenhamos alguns cuidados.

BBo9GDO

O site grandparents.com falou com vários especialistas e fez uma lista dos erros que cometemos ao tomar banho. Aqui ficam alguns:

1)    Abusar da água quente: Sabe bem e achamos que estamos a fazer bem aos músculos ao tomar um duche com água muito quente. Mas a dermatologista Cynthia Bailey afirma que tomar banho com água a escaldar é mau por duas razões: “Remove muitos dos óleos naturais existentes no nosso corpo e ‘traz’ a circulação sanguínea para a nossa pele (…) com isso surgem as inflamações, que provocam comichão e irritações cutâneas”;

2)     Horas e horas debaixo do chuveiro: Vários especialistas afirmam que um duche não deve durar mais do que dez minutos. “Os banhos longos tiram a suavidade da pele”, explica a dermatologista Patricia Farris;

3)    Ensaboar todo o corpo: Parece disparatado, mas não é. O sabão é feito de forma a dissolver a sujidade e a oleosidade, para que estes sejam posteriormente ‘levados’ pela água. A pele dos braços e das pernas não costuma ser muito oleosa, por isso não é necessário ensaboá-los. Como descreve o site, é como “atirar água para uma pedra”. “Devemos apenas ensaboar as partes mais oleosas e que provocam um maior odor corporal, como a face, as axilas, as nádegas, as virilhas e os pés”, diz Bailey;

4)    Gastar dinheiro em produtos ‘naturais’: Se está preocupado com a forma como o seu sabão é produzido, então deve realmente apostar nos produtos orgânicos. Mas se estiver só a pôr em causa os benefícios para a sua pele e organismo, os especialistas afirmam que não há qualquer necessidade de estar a gastar mais dinheiro em produtos naturais. “Até os produtos ‘naturais’ ou orgânicos ‘estragam’ a nossa bicapa lípida que se encontra à superfície da pele e destroem as suas barreiras protectoras”, afirma a dermatologista Rhonda Klein. “A palavra ‘natural’ só por si não significa muito. Os melhores produtos são muitas vezes de grandes companhias, como a Johnson & Johnson”, explica Farris. A única coisa que deve fazer é manter-se longe de sabões com cores e fragrâncias artificiais;

5)    Lavar o cabelo diariamente: Segundo vários tricologistas (especialistas em cabelo e escalpe), não se deve lavar o cabelo todos os dias. “As pessoas que têm o cabelo fino e delicado devem lavar a cabeça não mais do que duas vezes por semana”, diz Andrea L. Hayden, director da Associação Internacional de Tricologistas. Se, por outro lado, possui muito cabelo, experimente lavá-lo apenas uma vez de sete em sete dias, recomenda o especialista.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *